ICEPi lança observatório para monitoramento de conteúdos sobre saúde em Brasília

01/07/2022 08h45

O Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi) lançou, nessa quinta-feira (30), o Observa ICEPi, durante evento que aconteceu na reunião da Comissão Intergestores Tripartite, em Brasília. O Observa ICEPi tem como objetivo auxiliar as estratégias de comunicação para a saúde nas plataformas digitais.

“Um dos exemplos do impacto negativo das notícias falsas está relacionado à imunização contra a Covid-19 e outras doenças. Precisamos superar toda e qualquer insegurança que foi plantada com uma forte campanha de desinformação e mentiras contra a vacina. Por isso a importância de entender a forma em que essas informações circulam e como podemos nos comunicar de uma forma cada vez mais eficaz”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes.

Para o diretor do Instituto, Fabiano Ribeiro, o lançamento do Observa ICEPi demonstra como a inovação é essencial para avançar em políticas públicas. “Os relatórios produzidos pelo projeto servirão de base para a gestão compreender como a saúde é vista pelos usuários do SUS, quais temas são considerados mais relevantes e como podemos fortalecer a saúde capixaba”, ressaltou.

O gerente de Inovação do ICEPi, Daniel Rezende, aponta a importância das análises que serão feitas a partir do observatório. “É essencial entender como as informações sobre saúde circulam no meio digital. Esses conteúdos assumem diferentes formatos e são compartilhados com uma grande velocidade em diversas redes sociais”.

Durante a apresentação do Projeto, a coordenadora do Observa ICEPi, Adriana Ilha, e o pesquisador Fábio Goveia, apresentaram dados sobre desinformação a respeito da vacina contra a Covid-19 nas redes sociais.

De acordo com Adriana Ilha, os esforços se constituirão em investigar a questão de “Como a desordem informacional impacta a adesão às vacinas?”

“A originalidade do projeto está na análise de como se constroem argumentos contra a vacina nas redes sociais e como estes se engajam amplamente nos distintos segmentos da sociedade brasileira”, disse coordenadora.

Conheça o projeto

O projeto tem como objetivo auxiliar as estratégias de comunicação para a saúde nas plataformas digitais. Para isso, os pesquisadores vão analisar os discursos nas redes sociais em torno de temas e práticas de saúde, para detectar padrões de comportamentos.

Serão produzidos quatro relatórios por mês com análises produzidas pelos pesquisadores, que vão avaliar os conteúdos, palavras-chaves e também o comportamento dos usuários das redes sociais. A duração do projeto é de 36 meses.

Informações à Imprensa:

Coordenadoria de Comunicação em Saúde – Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi)

Gabriel Torobay / Mayra Scarpi / Mariela Pitanga

icepi.comunicacao@saude.es.gov.br 

Busca