Janeiro Branco: campanha ‘A Vida pede Equilíbrio’ alerta para cuidados com a saúde mental

02/01/2023 09h09 - Atualizado em 09/01/2023 14h10

A campanha Janeiro Branco, em 2023, tem como tema “A Vida pede Equilíbrio”. O mês promove a reflexão e a renovação de ações e pensamentos para o ano que se inicia. O objetivo é alertar para os cuidados com a saúde mental da população, a partir da prevenção das doenças decorrentes do estresse, incluindo os transtornos mentais mais comuns, como depressão, ansiedade e pânico.

A referência técnica Estadual em Saúde Mental, Franciely da Costa Guarnier, ressaltou que é importante dialogar sobre o tema para que todos tenham o conhecimento da dimensão e gravidade que pode ser a ausência de cuidados com a saúde mental.

“Falar sobre este assunto contribui para dar visibilidade ao contexto do cuidado em saúde mental, pois potencializa o acolhimento por parte dos gestores, dos profissionais de saúde, redes de apoio, familiares e da comunidade em que estamos inseridos”, disse Franciely Guarnier.

Não existe uma forma única de adoecimento mental nos cidadãos. Por isso, para manter a saúde mental em dia, algumas dicas são valiosas, como praticar atividade física, manter uma alimentação saudável, se hidratar, ter um sono de qualidade, cuidar bem dos relacionamentos, se valorizar, estar em companhia de pessoas otimistas e que te faça sentir bem.

Comportamento autodepreciativo, como insônia ou sono irregular; queda nos níveis de energia; alterações incomuns no apetite, como perda ou excesso; mudanças repentinas de humor, como irritabilidade e tristeza; perda de interesse por atividades antes consideradas interessantes; incapacidade de cumprir suas obrigações de rotina; raciocínio lento e perda de concentração, entre outros, podem ser considerados como um alerta para a saúde mental.

É muito importante que as pessoas que apresentam e percebam os sintomas não esperem por melhora sem a orientação de um profissional de saúde. Nesse caso, deve-se buscar atendimento na Unidade Básica de Saúde da região onde se reside, a fim de que seja realizado o acompanhamento pelas equipes de Saúde da Família, além dos encaminhamentos, quando necessário, para o atendimento especializado nos Centros de Atenção Psicossocial (Caps).

Em caso de surto psiquiátrico, é preciso acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) para ser encaminhado ao atendimento de urgência e emergência mais próximo.

Dados

Em 2021, foram realizados 442.281 atendimentos psicossociais, psicológicos e atendimentos na especialidade de psiquiatria pelo Sistema Único de Saúde (SUS), somando municipal e Estadual. Em 2022, de janeiro até outubro, foram 308.190 atendimentos psicossociais, psicológicos e da especialidade de psiquiatria.

Serviços

A Secretaria da Saúde (Sesa) mantém três Centros de Atenção Psicossocial (Caps), referência no tratamento para pessoas adultas que sofrem com transtornos mentais, psicoses, neuroses graves e demais quadros. São os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) Cidade, localizado no Centro Regional de Especialidades (CRE), em Jardim América; Caps Cachoeiro, localizado no município de Cachoeiro de Itapemirim, e o Caps Moxuara, também localizado em Cariacica.

Anualmente, o CAPS Cidade atende um total de 332 pessoas; o Caps Cachoeiro realiza o acompanhamento de cerca de 400 pacientes; e o Caps Moxuara atende a 278 pessoas. Nesses serviços, os pacientes são acompanhados periodicamente, de acordo com o Projeto Terapêutico Singular (PTS), incluindo atendimentos individuais e coletivos.

O secretário de Estado da Saúde, José Tadeu Marino, salientou que o trabalho de fortalecimento da Atenção Primária, que inclui a política de atenção psicossocial, será ampliado no Estado. “Temos um diagnóstico e está apontado no nosso projeto a implantação de novos CAPS, ampliação das equipes, entre outras melhorias para uma direção resolutiva de atendimento à população que utiliza esse serviço”, frisou.


Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi/ Thaísa Côrtes / Ana Cláudia dos Santos / Daniel Borges / Mike Figueiredo
asscom@saude.es.gov.br 

Busca