Projeto de Apoio Institucional capacita mais de 40 gestores de Unidades Básicas na Região Metropolitana de Saúde

16/01/2023 09h58 - Atualizado em 17/01/2023 09h58

Para promover a qualificação das atividades desenvolvidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos municípios da Serra, Fundão e Vila Velha, a equipe do Apoio Institucional da Região Metropolitana de Saúde promoveu uma capacitação com todos os gerentes e coordenadores atuantes nesses locais. Em Vila Velha, os profissionais também realizaram atividades focadas na Atenção Especializada.

O projeto Apoio Institucional faz parte do Programa Estadual de Qualificação da Atenção Primária à Saúde (Qualifica-APS), desenvolvido pelo Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi), da Secretaria da Saúde (Sesa). O objetivo é apoiar e qualificar os processos de trabalho, em parcerias com gestores e trabalhadores dos municípios, além de desenvolver melhorias na gestão municipal para a organização dos serviços e a promoção da integração em Redes de Atenção e Vigilância em Saúde (RAVS).

Com 72 horas de aprendizado presencial, foram qualificados 47 profissionais em duas turmas, que concluíram o curso no mês de dezembro. Durante a qualificação, foram abordados temas como princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS); o papel e as atribuições dos gestores; comunicação assertiva; além de territorialização, organização da agenda de trabalho, liderança, entre outros.

Ao todo, seis especialistas do ICEPi e três das gestões municipais ministraram 18 oficinas. Além disso, os participantes realizaram atividades lúdicas e captaram o diagnóstico situacional das UBS, totalizando 28 horas de carga horária.

A apoiadora Priscilla Caran Contarato foi uma das organizadoras da formação e salientou a importância de uma boa gestão para o desenvolvimento das atribuições na APS e como o encontro fortalece essas ações.

“Esse projeto é muito significativo, pois o gerente é o elo de comunicação com os profissionais que atuam na base das Unidades de Saúde e Atenção Especializada. Com isso, é preciso qualificá-los para otimizar o trabalho da equipe e ser proativos. A atividade apresenta ferramentas que permitem maior eficiência e colaboração para superar os desafios do cotidiano. Esses foram alguns pontos discutidos nos encontros e que possibilitaram maior aprendizado para todos os envolvidos”, ressaltou Priscilla Contarato.

Aprendizado e troca de experiências durante o projeto

Durante os encontros do curso, os participantes tiveram a oportunidade de trocar experiências profissionais e aperfeiçoar técnicas desenvolvidas nos locais de trabalho. A gestora da Unidade de Saúde de Nova Almeida, na Serra, Juliana Rocha Rangel Frederich, ressaltou a importância do projeto para o crescimento profissional.

“Essa capacitação foi uma excelente oportunidade de aprendizado, possibilitando a troca de experiência entre os diversos pontos de vista. Durante os encontros, foi alinhado todo o conhecimento teórico com a prática dentro das UBS, sendo esse um grande ponto positivo. Tenho certeza que os cidadãos ganharão com esse aperfeiçoamento e brevemente os frutos serão colhidos”, disse Juliana Frederich.

Já para a coordenadora da UBS de São Torquato, em Vila Velha, Orlaine Junia de Sá Santos, o projeto estimulou a implantação de estratégias que contribuem para a boa gestão. “Esse momento de aprendizado foi extremamente proveitoso, abrindo um leque de possibilidades para fortalecer ainda mais a gestão de trabalhos. Hoje, me sinto mais motivada como profissional e sei que empatia é a palavra-chave para o sucesso no SUS”, destacou.

Informações à Imprensa:

Coordenadoria de Comunicação em Saúde – Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi)

Gabriel Torobay / Mayra Scarpi

icepi.comunicacao@saude.es.gov.br 

Assessoria de Comunicação – Superintendência da Regional Metropolitana de Saúde

Danielly Schulthais

daniellyschulthais@saude.es.gov.br 

Busca